Cólica na gravidez é normal?

A cólica na gravidez é uma situação comumente relatada pelas mamães, que ficam extremamente preocupadas com a saúde do bebê quando isso ocorre.

Entretanto, apesar de inicialmente ser algo que pareça preocupante, esse é um sinto bastante comum e considerado até mesmo normal.

A razão para isso é que as cólicas consistem em respostas que o corpo dar, em especial o útero, ao crescimento da criança que está ocupando cada vez mais espaço.

No entanto, como tudo nessa fase requer cuidado e atenção, compreender um pouco mais sobre a cólica na gravidez é fundamental.

As principais causas de cólica na gravidez

imagem Google

Em grande parte das vezes a cólica durante a gestação é considerada normal e não tem qualquer relação com algum problema grave.

Isso porque, como dito, ela ocorre por conta das alterações que o corpo está passando.

Em todo caso, para que você fique mais tranquila, veja os principais motivos que levam a essa dor.

Início de gravidez

Logo no começo da gravidez, mesmo sem a confirmação da concepção, é possível que você já sinta cólicas, que são bem parecidas com aquelas do período menstrual.

Dessa forma, essas pontadas, com um pouco de sangramento, acontecem por causa da fixação do óvulo na parede do útero, entre 8 a 10 dias depois que a ovulação ocorre.

Aliás, essa cólica leve de início de gestação não dura mais do que um dia, sendo bem rápida mesmo.

Útero crescendo

O útero precisa obrigatoriamente se esticar para abrigar o feto que está na sua fase de crescimento, em especial no primeiro trimestre da gravidez.

Por essa razão, um pouco de cólica é algo normal nessa fase e não existem motivos para preocupação.

Ter relações sexuais

Durante e até mesmo depois das relações sexuais na gravidez, é natural que a futura mamãe sinta cólicas.

Isso porque, o sexo estimula o fluxo do sangue na região pélvica, sem contar que o orgasmo também provoca contrações uterinas.

Entretanto, novamente, se tratam de cólicas inofensivas e que não representam um motivo real para se preocupar ou até mesmo para evitar relações sexuais.

Gases

Gases e inchaços são problemas que tendem a aparecer também durante a gravidez por causa dos altos níveis de progesterona.

Desse modo, a digestão acaba sofrendo impacto, o que resulta em constipação e ocasiona na cólica na gravidez.

Portanto, a evacuação e a passagem de gases trazem alivio quando a causa é essa.

Inclusive, para evitar cólica por conta de gases busque adotar uma dieta rica em fibras.

Além dos motivos mencionados acima, existem outras razões que acarretam em cólica na gravidez, como:

  • Bexiga cheia;
  • Fazer atividades físicas;
  • Infecção do trato urinário.

Como aliviar a cólica na gravidez?

A principal forma de aliviar a cólica durante a gravidez é fazendo uso de medicamentos que são recomendados pelo seu obstetra.

Todavia, é possível amenizar esse problema também adotando alguns hábitos, como ingerir alimentos e praticar atividades físicas – desde que sejam recomendadas por um profissional.

Sem contar que existem uma série de nutrientes fundamentais que devem estar presente na sua alimentação durante essa fase, como:

  • Cálcio;
  • Fósforo;
  • Potássio;
  • Magnésio;
  • Vitamina C;
  • Ácido fólico.

O que significa a cólica no final da gravidez?

No final da gestação sentir cólicas é também algo bastante normal e há várias razões para isso.

Por exemplo, a partir dos 6 meses de gravidez os movimentos da criança já são percebidos.

Logo, é natural que essa agitação toda ocasione em cólicas, uma vez que o bebê vai chutar e até mesmo se espreguiçar, causando pressão dentro do ventre.

Lá para os 7 meses de gravidez, por exemplo, as cólicas se tornam ainda mais frequentes, pois o seu corpo já está se preparando para o momento do parto.

Além disso, o bebê já está grande, o que faz com que as cólicas realmente sejam bem presentes e recorrentes.

Portanto, sentir cólica na gravidez, em especial no final da gestação, é uma situação normal.

Quando ir ao médico?

Como visto, sentir cólica na gravidez é normal, já que há várias causas que são comuns, como você leu aqui.

Contudo, isso não significa que você não deve falar com seu obstetra, principalmente se for a primeira gestação ou se a dor for diferente das outras gravidezes que você já deve.

No geral, a cólica somente é motivo para preocupação quando tem uma alta intensidade, sendo contínua e acompanhada de outros indícios, que envolvem:

  • Sangramento;
  • Tonturas e sensação de desmaio;
  • Dor de cabeça severa;
  • Calafrios ou febre;
  • Dor ou queimação ao urinar;
  • Alterações na visão e sensibilidade a luz.

Assim sendo, em caso de aparecimento de qualquer um desses sintomas, ligue imediatamente para o médico e se dirija ao hospital.

Conclusão

A cólica na gravidez é normal e geralmente não é algo que deve causar preocupação. Contudo, é necessário estar atenta aos sintomas que surgem juntamente com ela, exatamente como uma forma de buscar orientação médica, caso seja necessário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *